quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Crônicas Desliguenses

Queridos super heróis!

Para iniciar nossos trabalhos, ajudar a divulgar o Blog, incentivar o acesso dos batuqueiros e principalmente incentivar a criação e renovação dos perfis, vamos publicar algumas crônicas com histórias dos novos e velhos personagens do bloco. Quem quiser contribuir com algum texto é só enviar um correio para: imprensa@desligadajustica.com.br

A primeira crônica é sobre uma nova super heróína do bloco, a mulher invisível. Sua aparição, ou não, já está mexendo com a imaginação da ala masculina do bloco. Lembrando que: qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.


Crônicas Desliguenses

Entrevista e ensaio fotográfico sensual com a mulher invisível


Eis o que todos os marmanjos do Desliga estavam esperando ver, ou não. Um ensaio sensual, com entrevista é claro, com a mulher que promete encantar os olhos masculinos do Desliga da Justiça, ou não.

Perfil da heroína: 1,79m de altura, 54 kg, 59 cm de cintura, 87 cm de quadril e 86 cm de busto, loira, olhos azuis.

A mulher invisível fez editoriais e fotos para grifes renomadas, entre elas: Versace, Valentino, Zara, Bulgari, Ralph Laren, D&G, Victória Secret, Colcci.

Estima-se que a heroína já tenha aparecido, ou não, em mais de 500 capas de revistas, aqui as mais importantes: Vogue, Vanity Fair, Time, Arena, Marie Claire, Rolling Stone e Newsweek.

Em 2010 ganhou o prêmio de "Modelo invisível do Ano" pela revista Vogue e foi nomeada "A Garota Mais Linda Jamais Vista do Mundo" pela revista Rolling Stone.

Teve participação em dois filmes: De olhos bem fechados e Além da visão.

Mas vamos à entrevista:

O que lhe motivou a entrar no Desliga da Justiça?
Veja bem, o Bloco Desliga da Justiça é atualmente o bloco mais poderoso do Rio de Janeiro, quiça do universo, então eu acredito que participar do desfile irá trazer mais visibilidade para minha carreira de heroína e de modelo.

Mas como funciona uma carreira de modelo de uma mulher invisível neste mundo fashion?
Olhe você, no início foi bem difícil, enfrentei muito preconceito por minha condição de invisibilidade, mas no fim, com muita perseverança, encontrei pessoas que tinham um olhar diferenciado e que souberam enxergar que existe uma mulher por detrás desta ausência visual. Afinal, a beleza está nos olhos de quem vê, ou não. Não é mesmo?

Conte como foi sua infância, você sofreu algum Bullying na escola por causa de sua aparência?
Bem, veja você, a aparência nunca foi um problema para mim. Na verdade eu mais sacaneei meus colegas e professores do que fui sacaneada. Adorava “assombrar” meus colegas, fazer flutuar objetos, colocar tarraxinhas nas cadeiras dos professores, sem falar que a cola sempre foi uma tarefa muito simples. Mas o que eu gostava mesmo era de passear no vestiário masculino dos atletas da escola.

E por falar neste assunto, como foram os namoros? Encontrou alguma dificuldade por causa da invisibilidade?
Na verdade não. Existem outros sentidos além da visão, mas me lembro de uma passagem bem engraçada. Estava namorando numa praia, e a gente foi se empolgando, e ele foi tirando roupa, e clima foi esquentando, sabe como é? Nem percebemos que um grupo de turistas estava passando pela praia, kkkkkk, imagina a cara deles vendo um cara pelado transando com uma mulher invisível! Foi hilário, chamaram a polícia pra prender o tarado da praia e meu namorado foi parar no xilindró. Coitado.

Mas vamos ao que interessa, e o ensaio fotográfico sensual? Como você se sentiu?
Bem à vontade, foram fotos bem naturais, escolhi como cenário o lindo nordeste brasileiro. O fotógrafo me deixou super a vontade, o resultado são essas fotos maravilhosas que você pode ver, ou não. Foi um ensaio bem ousado na verdade.


Foto 1 – Fantástica!



Foto 2 – Que ousadia!



Foto 3 – Totalmente demais!



Foto 4 – Uau! A foto fala por si.


Quer ver mais? Compre a revista e veja com seus próprios olhos, ou não. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário